Advocacia Cível, Consumidor e Família

Controle de Processos

Notícias e Artigos

Foco na saúde e bem-estar para superar a pandemia

Iniciativas do TJSP dão suporte a servidores e magistrados.   Em tempos de pandemia, o distanciamento social e o trabalho remoto são aspectos que podem acender o alerta vermelho da saúde. O isolamento, a vida reclusa, longe de amigos e parentes, e a falta de acompanhamento médico em determinadas situações podem agravar problemas físicos e mentais. Para auxiliar servidores e magistrados nesse difícil período, o Tribunal de Justiça de São Paulo tem realizado ações voltadas para a saúde e o bem-estar. Equipes da Secretaria da Presidência (SPr) e da Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP) realizam consultas on-line e promovem iniciativas que aplicam doses de ânimo no dia a dia dos funcionários com palestras, e-mails e outras formas de interação virtual.    Equipe médica: na linha de frente Em 20 de maio, a servidora do Tribunal de Justiça Gisele Souza de Lima viveu uma situação assustadora. Em meio à pandemia da Covid-19, quando todos desejam estar longe de hospitais e ambulatórios, ela precisou ser internada às pressas com infecção nos dois rins. Após três dias, seu quadro não apresentou alteração e o temor aumentou. “Fiquei muito preocupada, pois não percebi melhora e não sabia se a medicação estava adequada e aplicada nos horários corretos”, conta a assistente judiciária. Naqueles dias Gisele conversou com a juíza aposentada Dora Aparecida Martins, com quem havia trabalhado no início do ano. A magistrada falou sobre o trabalho da Diretoria de Assistência e Promoção de Saúde e da Diretoria de Licenças Médicas, Perícias e Reinserção de Servidores, ambas ligadas à Secretaria de Gestão de Pessoas; o setor foi acionado e passou a dar assistência à funcionária. “A médica Daniele Kalil trocava mensagens comigo diariamente e me orientava sobre o que a equipe médica estava fazendo, o que me trouxe tranquilidade e segurança durante o período que estive no hospital”, relata Gisele. “Passados dez longos dias de internação, pude voltar para casa desejando esquecer o que passei ali, mas, ao mesmo tempo, espero sempre lembrar da atenção e do esforço que a equipe do TJSP dispensou a mim”, diz ela, que é do interior do Estado e naquele momento não tinha parentes por perto.  Histórias como a de Gisele são parte do trabalho diário da SGP, que acompanhou vários casos durante o período de teletrabalho de magistrados e servidores. Considerando a situação de pandemia e, principalmente, a vulnerabilidade a que todos estão expostos, a Secretaria tem atuado para aplacar a proliferação da Covid-19 no maior tribunal do Brasil. Para a equipe de profissionais da saúde do TJSP as ações de enfrentamento ao novo coronavírus começaram antes mesmo da decretação de calamidade pública e implementação do sistema de trabalho 100% remoto. No mês de fevereiro, sob orientação da Assessoria da Presidência, médicos, técnicos e enfermeiros da Corte paulista deram início à Operação Regresso, assim denominada pois tratava de detectar e afastar aqueles que teriam viajado recentemente para países que, à época, eram o foco da pandemia. Com a implementação do sistema de trabalho 100% remoto surgiu nova orientação da Assessoria da Presidência, que solicitou à SGP a continuidade dos atendimentos médicos por meio virtual. “Rapidamente verificamos como implementar as consultas on-line, uma vez que no Conselho Federal de Medicina há restrições quanto ao atendimento virtual. Mas, logo recebemos instruções sobre como realizar as consultas de maneira legal e segura utilizando a plataforma Teams. O passo seguinte foi treinar a equipe”, conta Daniele Perroni Kalil, diretora na SGP 5.   O atendimento médico on-line funciona de forma rápida e simples: o servidor ou magistrado envia a solicitação por e-mail (telesaude@tjsp.jus.br e telesaudemagistrados@tjsp.jus.br) e a equipe da SGP faz a triagem por especialidade – clínica geral, ginecologia ou psicologia – e de acordo com a urgência. O paciente recebe por e-mail a confirmação do agendamento e o link para a consulta virtual, via plataforma Teams, com o médico do TJSP. Essa modalidade também permite que os pacientes recebam receituário, atestado ou guias de solicitação de exames por e-mail ou SMS, todos com assinatura digital do médico. Desde o início do trabalho remoto até o dia 20 de julho, o setor já realizou mais de 1.300 consultas, sendo a maior parte de atendimentos de clínica médica (680 consultas), psiquiatria (500) e ginecologia (80).  Outra ação foi a disponibilização de um ambulatório específico para atendimento de casos suspeitos de Covid-19 entre os funcionários que retornaram ao trabalho presencial. O ambulatório funciona no 5º andar do prédio do TJSP da rua Bela Cintra, 151, na Capital. O edifício foi preparado, com elevador e salas exclusivamente reservados para esses atendimentos, além de equipamento de proteção inpidual (EPI). “Com ou sem sintomas de Covid-19, todos somos suspeitos desde quando foi decretada a transmissão comunitária. Manter o grupo de risco seguro, o distanciamento social, usar máscara e não compartilhar objetos pessoais continuam sendo os métodos mais eficazes de combater a proliferação do novo coronavírus”, alerta a médica Daniele Kalil.   Apoio aos servidores: equilíbrio e organização no trabalho remoto Desde o início do ano, a Coordenadoria de Apoio aos Servidores (Caps), setor ligado à Secretaria da Presidência (SPr), disponibilizou, em parceria com a SGP e com a Escola Judicial dos Servidores (Ejus), mais de 30 palestras. Os eventos presenciais eram uma das atividades da Coordenadoria, mas com a necessidade de isolamento social o setor passou a realizá-los em plataforma on-line, com temas ligados às necessidades urgentes do público nesse momento: saúde e equilíbrios mental, físico, financeiro e familiar. A psicóloga judiciária Nadia Cristina Xavier Rodrigues de Oliveira e o psiquiatra Marcelo Fernandes, coordenador de reinserção de servidores, palestraram sobre como buscar a calma em tempos de crise, relacionamento familiar, organização do trabalho em casa, estresse, transtornos depressivos e de ansiedade. “Quando a gente fala abertamente sobre esses assuntos, as pessoas se sentem vistas e acolhidas em seu sofrimento; elas percebem que não estão sozinhas e que podem buscar ajuda e encontrar a solução”, afirma a psicóloga. O psiquiatra Marcelo Fernandes concorda: “Toda informação de qualidade que busque orientar sobre o momento de buscar ajuda e dar ferramentas para que a pessoa efetivamente o faça quando necessário é muito válida. Além disso, há a mensagem que a instituição passa para seus servidores: de cuidado, de preocupação e de atenção, buscando formas de ajudar nesse momento de grande dificuldade.”  Além dos palestrantes que fazem parte do quadro do TJSP, convidados ilustres também fizeram exposições. A monja Coen atraiu um público de mais de 2 mil participantes ao falar sobre “Como encontrar um estado de paz e tranquilidade durante a pandemia” e a juíza Ana Cristina Monteiro de Andrade Silva, da 25ª Vara Federal de Porto Alegre (RS), falou sobre “Gestão de pessoas: proatividade em tempos de pandemia”. Além dos eventos on-line – que continuam disponíveis para acesso na intranet do TJSP (na página da Caps) –, a Coordenadoria deu continuidade aos atendimentos para funcionários por meio virtual. Somente no período de trabalho remoto, aproximadamente 800 solicitações de servidores foram respondidas, além da triagem que realizam no canal Fale com o Presidente. Os desembargadores Antonio Carlos Mathias Coltro, Marco Antonio De Lorenzi, Carlos Otávio Bandeira Lins e Antonio Carlos Malheiros são os coordenadores responsáveis pela Caps. “O retorno positivo dos funcionários que acompanham as palestras e também dos que recebem nosso atendimento pelo aplicativo Teams, principalmente nesse momento de pandemia, nos dá a certeza de que estamos no caminho certo e de que temos alcançado nosso principal objetivo, que é dar suporte e apoio aos servidores”, conta Patrícia de Rosa Pucci Canavarro, coordenadora da Caps.   Pílulas de bem-estar e desenvolvimento pessoal Em 25 de março todos os funcionários e magistrados do TJSP passaram a trabalhar de suas casas e os índices de produção no Judiciário paulista se mantiveram constantes. Graças ao empenho e dedicação de todos, a produção remota ultrapassou a marca de 11 milhões de atos processuais. O isolamento social e a distância dos amigos e parentes, no entanto, podem trazer efeitos colaterais na saúde física, psicológica e emocional de todos.  Refletindo sobre esse cenário, a Secretaria de Gestão de Pessoas idealizou o projeto pílulas de bem-estar e desenvolvimento. Às quintas-feiras, quando o servidor abre a caixa de e-mail corporativo, encontra uma mensagem curta e positiva: dicas de alongamento e exercícios físicos para fazer em casa; orientações sobre como cuidar de alimentos, plantas ou cultivar uma horta no quintal; informações sobre momentos de lazer e apreciação da arte etc. Às terças-feiras, as pílulas de desenvolvimento chegam para incentivar o funcionário a estudar. Pode ser um novo idioma, aprender sobre liderança, etiquetas do trabalho virtual, organização no home office, entre outros.  “O isolamento e a mudança brusca de comportamento, necessários para esse momento de enfrentamento da pandemia, gerou muita insegurança e ansiedade em todos. Por isso, nosso objetivo, ao criar o projeto, foi amenizar os impactos desse novo cenário nos nossos servidores e aproximá-los da SGP, demonstrando que estamos atentos às suas necessidades e em como podemos assisti-los”, afirma o secretário da SGP, Pedro Cristovão Pinto.  Desde o final de março, a equipe se reúne regularmente para criar, preparar e enviar o conteúdo, mas todos são incentivados a sugerir dicas e temas sobre bem-estar, saúde e qualidade de vida para os próximos e-mails. Além das pílulas, também foi elaborado um poadcast de meditação guiada (disponível no Moodle da SGP), que conta com 11 episódios, de aproximadamente 10 minutos cada. A meditação tem sido uma prática amplamente indicada por psicólogos e outros especialistas, pois quando praticada regularmente e com dedicação, melhora a qualidade do sono, controla a ansiedade, aumenta a capacidade de concentração, alivia o estresse e, principalmente, relaxa. “Temos recebido um excelente retorno de funcionários de todo o Estado. É muito bom saber que, em um momento cheio de inseguranças e de ansiedade generalizada, as pílulas da ‘SGP Antenada em Você’ têm levado um pouco de leveza para o dia a dia e novas ideias e perspectivas para seguir em frente”, relata Pedro Cristóvão.   N.R.: texto originalmente publicado no DJE de 5/8/20.   imprensatj@tjsp.jus.br   Siga o TJSP nas redes sociais: www.facebook.com/tjspoficial www.twitter.com/tjspoficial www.youtube.com/tjspoficial www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial  
06/08/2020 (00:00)
Visitas no site:  715909
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.