Advocacia Cível, Consumidor e Família

Controle de Processos

Notícias e Artigos

No Palácio da Justiça, instituições discutem segurança e urbanização na Praça da Sé

Em busca de soluções para o Centro de SP.           O Gabinete da Presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo abriu suas portas, na última terça-feira (10), aos representantes dos Poderes Judiciário, Executivo e Legislativo para tratar de temas relevantes às pessoas que frequentam o Centro de São Paulo, mais especificamente a Praça da Sé, seja em relação aos que ali se abrigam (e estão em complexa situação de saúde física e mental), seja na questão de segurança, onde os transeuntes são frequentemente colocados em situação de risco (com assaltos de bens que vão de celulares a bolsas).          Durante a reunião, que durou cerca de duas horas, o presidente Manoel de Queiroz Pereira Calças salientou a relevância do tema e apontou a preocupação de toda a Corte paulista com a situação que permeia os arredores da sede do Tribunal. “É muito importante a iniciativa que hoje tomamos aqui e o que estamos construindo. Todos nós – Executivo, Legislativo e Judiciário –, civis ou militares somos servidores do nosso Estado. Precisamos agir para que a Praça da Sé seja novamente motivo de orgulho de nossa Capital paulistana”, disse o presidente, mostrando fotos antigas, com o local preservado.         Para tratar da segurança e da urbanização na Praça da Sé, com a junção de esforços na esfera estatal, participaram da reunião a primeira-dama do Estado de São Paulo, Beatriz Maria Bettanin Doria, ou simplesmente Bia Doria, como ela gosta de ser chamada, e Maria Amélia Junqueira de Andrade Pereira Calças. Ambas se dispuseram fazer com que a iniciativa e o esforço das persas instituições e áreas públicas envolvidas resultem em novas soluções para as questões enfrentadas na Praça da Sé nas áreas de segurança pública, saúde e assistência social. “Fico feliz por todos que estão aqui, e feliz em saber que não estou sozinha, que essa situação tem preocupado os senhores também”, frisou Bia Doria.         Para o secretário adjunto municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Marcelo Del Bosco, a abordagem conjunta de Prefeitura, Estado, Poder Judiciário e policial é essencial para uma ação efetiva e permanente. Del Bosco apresentou dados de que, atualmente, 40% da população de rua têm deficiências mentais ou são dependentes químicos, o que expressa a necessidade de uma força permanente também na área de saúde e assistência social.         O desembargador Roberto Caruso Costabile e Solimene, presidente da Comissão de Segurança Pessoal e Defesa das Prerrogativas dos Magistrados, e os juízes assessores da Presidência (Gabinete Civil) Camila de Jesus Mello Gonçalves e Leandro Galluzzi dos Santos também participaram com sugestões para o tema em pauta.         Participaram, também, da reunião o chefe da Assessoria Policial Militar do TJSP, coronel PM Sérgio Ricardo Moretti; o chefe da Assessoria Policial Civil, delegado Fábio Augusto Pinto; o secretário-executivo da Polícia Militar, coronel PM Álvaro Batista Camilo; o delegado Percival Alcântara; o tenente coronel PM Oswaldo de Miranda Filho; o coronel Edmilson Miranda, representando o coronel José Roberto, da Secretaria Municipal de Segurança Urbana; o major PM Arthur Bicudo; o coronel PM Ronaldo Miguel Vieira; o coronel Miguel Elias Daffara; o major Luiz Sérgio Mussolini Filho; o major Luís Humberto Caparroz; o titular do 1º Distrito Policial, Marco Aurélio Batista; o inspetor superintendente Jorge Rocha, representando o Comando da GCM; o inspetor superintendente Wiliam Batista; o inspetor de Divisão Paulo Barros; o engenheiro Rafael Judeikis, representando o diretor do Departamento de Iluminação Pública, Marcos Vinícius Correa de Souza; e a advogada Lidiane Goulart dos Santos, representando o subprefeito da Sé, Roberto Arantes Filho.          A afirmação do coronel PM Álvaro Batista Camilo, otimista com as ações conjuntas, resume o resultado dos trabalhos desse dia. “Com atitude e vontade dos envolvidos é possível mudar essa complexa situação.”                  imprensatj@tjsp.jus.br
12/09/2019 (00:00)
Visitas no site:  286506
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.