Advocacia Cível, Consumidor e Família

Controle de Processos

Notícias e Artigos

#TrabalhoRemotoTJSP – Unidades atendem jurisdicionados via aplicativos de mensagens

Nazaré Paulista e São Joaquim usam WhatsApp.   Para tentar enfrentar as mudanças resultantes da pandemia do novo coronavírus, o Tribunal de Justiça de São Paulo se adaptou ao trabalho 100% remoto e criou formas de manter o atendimento ao jurisdicionado da maneira mais ampla possível. Foi pensando nisso que as comarcas de Nazaré Paulista e São Joaquim da Barra incluíram na rotina da prestação jurisdicional uma ferramenta bem conhecida dos brasileiros, o WhatsApp.    Nazaré Paulista Com as restrições impostas pelas medidas contra a expansão da pandemia, a Comarca de Nazaré Paulista, sob supervisão e orientação do juiz Leonardo Manso Vicentin, iniciou atendimento remoto ao jurisdicionado via WhatsApp Business, ferramenta de comunicação instantânea voltada ao mundo corporativo. “Conseguimos vincular os números de telefone fixo da Vara Judicial e do Anexo do Juizado ao aplicativo, sem necessidade de adquirir um novo número ou aparelho para tanto, lançando mão do acesso via web”, contou o servidor José Alberto Orozco. Mesmo sendo de conhecimento da comunidade, o número foi afixado na porta do fórum e também foram confeccionados panfletos, que são entregues pelos seguranças se alguém procura atendimento no prédio. A nova forma de comunicação vem funcionando como um balcão de atendimento da Vara, respondendo às mais persas questões, desde perguntas sobre o retorno do atendimento presencial, assinatura de carteirinhas e andamento de processos até pedidos de ajuizamento de reclamações, que podem seguir para uma próxima fase também virtual: audiências remotas.   São Joaquim da Barra No Juizado Especial da comarca, liderado pelo juiz Augusto Rachid Reis Bittencourt Silva, o cartório decidiu disponibilizar, nas intimações de devedores que tiveram valores bloqueados em suas contas bancárias, um número de WhatsApp para atendimento, para que possam entrar em contato caso necessitem de qualquer orientação ou auxílio. “O contato por aplicativo vem permitindo a reparação rápida de eventual bloqueio indevido, entre outras providências”, destacou o magistrado. A servidora Maisa Cunha disse que a ideia é utilizar o WhatsApp como forma de evitar prejuízos tanto para o credor, quanto para o devedor. “Aos que nos procuram, passamos a orientação necessária e, às vezes, já conseguimos dar prosseguimento aos autos”, falou.   Compartilhe sua experiência Os cartórios e equipes que queiram compartilhar suas histórias e rotinas com a Comunicação Social do Tribunal de Justiça podem enviar e-mail para redessociais@tjsp.jus.br com fotos e informações da organização do trabalho.  Também vale publicar fotos nas redes sociais e marcá-las com as hashtags #TrabalhoRemotoTJSP e #AJustiçaNãoPara, informando sua unidade. A foto pode ser publicada no Instagram @TJSPoficial.    imprensatj@tjsp.jus.br   Siga o TJSP nas redes sociais:  www.facebook.com/tjspoficial www.twitter.com/tjspoficial www.youtube.com/tjspoficial www.flickr.com/tjsp_oficial www.instagram.com/tjspoficial
24/05/2020 (00:00)
Visitas no site:  579429
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.